IMPOSSÍVEL NÃO SE PRENDER A ESTA SÉRIE (CRÍTICA A LIBERDADE 21)

20:36

O que de mais surpreendente tem a série de advogados da RTP não é as óptimas interpretações, a realização inovadora, nem tampouco a escrita inteligente e cativante. É o facto de ter sido mal aproveitada pelo canal de televisão e pelo público.

Liberdade 21 é uma série de qualidade irrepreensível. Arrisco mesmo em dizer que foi uma das melhores produções - se não mesmo a melhor - do canal do Estado. É que é cousa rara encontrarem-se programas cuja realização, escrita e desempenhos dos actores estejam, todos eles, locupletados de nímia perfeição, originalidade e entrega.


Contudo, se não concordam que esta seja a melhor série da RTP, pelo menos espero uma anuência da vossa parte quando digo que Liberdade 21 foi a mais maltratada.
Inspirada em Boston Legal e assinada pelo grande autor Pedro Lopes, a história de advogados da sociedade Vasconcelos, Brito e Associados contou com 52 episódios, divididos em três temporadas, apesar de praticamente ninguém se ter apercebido disso, uma vez que a Estação lembrava-se de os transmitir apenas quando lhe convinha.


E foi essa difusão, mal distribuída, dos episódios que afastou o público de uma brilhante história.

A sociedade de advogados Vasconcelos, Brito e Associados é uma das mais respeitadas em todo o país e, como tal, tem aspirações a tornar-se ainda mais influente. É então que Helena (Ana Nave) e Raúl (António Capelo), os sócios maioritários, se vêem perante a possibilidade de a empresa ser comprada por uma outra, espanhola, com muitos mais recursos e prestígio. Helena quer vender a empresa, mas Raúl opõe-se solenemente, pois não quer ficar dependente de nenhuma outra entidade.
O processo vai-se desenrolando lentamente, à medida que os restantes advogados enfrentam outros processos em Tribunal e, principalmente, na vida pessoal.


Com efeito, é, inegavelmente, a dupla Raúl/Helena que mais nos prende a esta série. A química entre António Capelo e Ana Nave é uma das mais deliciosas que alguma vez vi em televisão, sendo a prestação do primeiro um verdadeiro regalo para a vista, ao dar vida a um homem hedonista, mulherengo e despreocupado, mas, ao mesmo tempo, sensato e confiável.
Importa salientar, igualmente, as performances de Albano Jerónimo e Ivo Canelas, sendo este último o actor principal da primeira temporada.


Outra das características mais marcantes da produção, em reposição na RTP2, é a estética da realização (a cargo de Sérgio Graciano), que deixa transparecer um ritmo frenético, talvez, até, cru, num bom sentido, e acentuadora das emoções e da carga dramática de algumas cenas. Pode dizer-se que se enquadra na corriqueira expressão "primeiro estranha-se, depois entranha-se".


O que também se estranha e, consequentemente, nos prende a atenção, é a escrita dos episódios, nos quais são-nos apresentados casos jurídicos inspirados na vida real, com desfechos imprevisíveis e, sobretudo, inteligentes. A linguagem, essa, é complexa, ou não estivéssemos perante uma série que gira em torno de Tribunais e da burocracia típica da vida dos advogados.


Uma série inteligente e desprezada pelo próprio canal que a transmitiu são razões mais do que suficientes para a irrisória audiência que obteve, aquando da sua primeira exibição. Resta esperar que o público da RTP2, mais letrado e com maior noção de qualidade, e agora que a série está a ser retransmitida sem pausas descabidas, tome a Liberdade de se deixar prender de vez por este fascínio.

Liberdade 21 está em reposição na RTP2, de segunda a sexta-feira, às 00:15h.

Avaliação: *


*
☆☆☆☆☆- Péssimo
★☆☆☆☆- Mau
★★☆☆☆- Razoável
★★★☆☆- Bom
★★★★☆- Muito Bom
★★★★★- Excelente

1 comentários

  1. Venho por este meio comunicar-lhe que o seu blog está nomeado para os óscares dos Blogs de TV 2013.

    Poderá votar no seu blog e descobrir os restantes nomeados no site http://oscaresblogstv.blogspot.pt/!

    Aprovei-to ainda para autorizar o seu blog a fazer qualquer referência a estas votações, sendo que toda a equipa destes prémios agradece essa mesma referência!

    Com os melhores cumprimentos e votos de boa sorte!

    ResponderEliminar